Desenho Mulher CozinhandoQual o desconto para quem falta no trabalho? E as pausas?

Muitas faltas sem justificativa podem acarretar prejuízo nas férias:

  • Até 5 faltas: não há prejuízo;
  • 6 a 14 faltas: apenas 24 dias de férias;
  • 15 a 23 faltas: apenas 18 dias de férias;
  • 24 a 32 faltas: apenas 12 dias de férias;

Em relação as pausas, o empregado tem direito a 15 minutos de descanso se trabalhar 6 horas e de 1 a 2 horas de almoço caso trabalhe8 horas por dia.

Quais são as faltas justificadas?

São aceitas nas seguintes hipóteses:

- Dois dias úteis e consecutivos – falecimento do cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoa que viva sob sua dependência econômica e também no caso de alistamento eleitoral;

- Três dias úteis e consecutivos – casamento civil;

- Um dia a cada 12 meses de trabalho – doação de sangue;

- Período de tempo necessário – cumprimento do serviço militar, provas para vestibular e concurso público, doença ou acidente de trabalho (devidamente comprovado), licença maternidade, aborto espontâneo.

Trabalho menos de 8 horas, como fica a nova lei?

Nesse caso deve permanecer o mesmo contrato que vigorava antes e a empregada deve receber um salário mínimo. O empregador deve atentar-se porque se uma pessoa trabalha 30 horas semanais, ele terá que receber pela hora extra caso seu horário exceda.

O que fazer com a empregada que não quer ser registrada?

Em alguns casos o empregador quer assinar a carteira da empregada, mas ela não quer por razões pessoais ou por estar recebendo seguro-desemprego. O empregador não deve aceitar essa condição e deve dispensá-lo. A CLT é clara ao afirmar que a carteira de trabalho deve ser assinada até 48 horas depois da admissão. O não cumprimento da regra é caracterizado uma fraude trabalhista e previdenciária.

O que fazer quando o patrão não quer assinar a carteira?

Essa situação é muito complicada e prejudica principalmente o empregado que fica sem garantias caso tenha que se afastar, fique doente ou seja demitido sem justa causa. A carteira assinada é um direito garantido a você, portanto, exija que seu patrão assine. Caso ele recuse, compareça a uma Delegacia Regional do Trabalho ou sindicato da categoria para registrar uma reclamação sobre o fato.

Como ter confiança em um empregado doméstico?

É importante que haja uma boa relação entre o patrão e as empregadas porque é uma pessoa que vai estar na sua casa todos os dias acompanhando o cotidiano da família. A primeira dica é evitar excesso de intimidade com seu patrão e manter respeito entre as partes. Também é importante ser discreto com o que acontece na casa da pessoa onde você trabalha.